logo

25/11/2022 14:18

Ação golpista do PL acirra rivalidade entre Malafaia e Edir Macedo

0 0 0 0

3114 visitas - Fonte: UOL

A ação golpista que o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para desconsiderar os votos de mais de 279 mil urnas eletrônicas não gerou insatisfação apenas no âmbito político. A multa de R$ 22,9 milhões aplicada pelo presidente do tribunal, ministro Alexandre de Moraes, por litigância de má-fé é cobrada dos partidos integrantes da coligação, que inclui, além do PL e PP, o Republicanos, legenda que comporta vários nomes ligados à Igreja Universal do Reino de Deus.

Desde o início, políticos do Republicanos se colocaram contra a contestação proposta por Costa Neto, seguindo o estilo discreto do mentor da legenda, bispo Edir Macedo, líder da Universal. A postura contrasta com a de outro personagem evangélico, o pastor Silas Malafaia, que é muito próximo do presidente Jair Bolsonaro e usa as redes sociais de forma estridente para contestar a credibilidade do sistema eleitoral brasileiro.

Nas semanas que antecederam a apresentação do recurso do PL, Malafaia divulgou vídeos apoiando a iniciativa de Costa Neto e dizendo que se o ministro Alexandre de Moraes não desse uma resposta convincente ao questionamento, o país iria "pegar fogo". O estilo incendiário já vinha sendo criticado nos bastidores por políticos ligados à Universal.

Com a multa aplicada por Moraes, parlamentares do Republicanos ouvidos pela coluna atribuíram o prejuízo não apenas a Costa Neto, mas também ao discurso incendiário de Malafaia, que o tempo todo incentivou Bolsonaro e o PL a apresentarem o a contestação às urnas - sem qualquer fundamento técnico.

Agora, os partidos coligados ao PL vão recorrer da decisão de Moraes, com a alegação de que não participaram da iniciativa golpista de Costa Neto. O deputado Marcos Pereira, pastor da Universal e presidente do Republicanos, lembra que aceitou o resultado anunciado pelo TSE logo depois da apuração e diz que não foi sequer consultado por Costa Neto sobre sua demanda ao TSE.

Com a derrota de Bolsonaro e a posse de Luiz Inácio Lula da Silva, a tendência é que os políticos ligados a Macedo e Malafaia se distanciem no Congresso, participando apenas de alianças eventuais, que sejam de interesse geral dos neopentecostais.

O discurso inflamado de Malafaia já vinha sendo criticado desde o 7 de Setembro do ano passado, quando o pastor insuflou Bolsonaro a adotar um discurso agressivo, em que ameaçava Congresso e o Supremo Tribunal Federal. Integrantes da bancada evangélica, de várias denominações e partidos, discordaram da radicalização. Na ocasião, o bispo Macedo manteve um discurso sereno, em que defendia a institucionalidade.

A rivalidade entre as duas personalidades religiosas não é nova. Apesar de passar quatro anos apoiando Bolsonaro, o líder da Universal avalia que não recebeu a devida contrapartida do governo - queixa-se especialmente do pouco empenho da diplomacia brasileira para evitar que vários pastores da denominação fossem expulsos de Angola. Macedo acredita que Malafaia teve muito mais atenção de Bolsonaro.

Plantão Brasil foi criado e idealizado por THIAGO DOS REIS. Apoie-nos (e contacte-nos) via PIX: apoie@plantaobrasil.net

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.



APOIE O PLANTÃO BRASIL - Clique aqui!

VÍDEO: CPI DO CAPITÓLIO NOS EUA!! EDUARDO B0LSONARO NA MIRA:



Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians