logo

16/6/2022 15:31

Para Lula, dizer que ´´Jesus compraria uma pistola`` é uma cretinice própria de quem não é cristão

0 0 0 0

3702 visitas - Fonte: Poder 360

O ex-presidente e pré-candidato ao Palácio do Planalto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) por dizer que Jesus “não comprou pistola porque não tinha naquela época”.

“Eu até nem quero acreditar que ele tenha dito isso, porque é de uma cretinice tão grande”, declarou o ex-presidente nesta 4ª feira (15.jun.2022) em Uberlândia (MG), onde ele foi promover a pré-candidatura de Alexandre Kalil (PSD) ao governo do Estado. O petista se referiu a uma frase dita pelo chefe do Executivo mais cedo.


“Não é possível que uma pessoa que pensa algo assim, uma pessoa que fala uma cretinice dessas, diga que é cristão ou diga que crê em Deus”, disse Lula.

“Podem ficar certos de que o Deus de uma pessoa dessas não é o seu Deus e não é o meu Deus. Porque o meu Deus significa amor, humanismo, significa bondade, carinho e respeito pelos outros seres humanos”, declarou o petista.

As falas de Lula são parte de um esforço para tomar eleitores religiosos de Jair Bolsonaro. O segmento evangélico, por exemplo, é um dos que dá mais apoio ao atual presidente.


Pesquisa PoderData divulgada em 9 de junho mostrou que 54% dos evangélicos aprovam o governo de Bolsonaro.

Essa não é a 1ª vez que Lula coloca em dúvida a fé de Jair Bolsonaro. Em abril, o petista disse que o presidente, seu principal adversário nas eleições de outubro, não acredita em Deus.

Lula lidera as pesquisas de intenção de voto. O último levantamento PoderData, divulgado em 8 de junho, mostra o ex-presidente com 43% para o 1º turno. Jair Bolsonaro tem 35%.


LEIA A ÍNTEGRA DO DISCURSO DO EX-PRESIDENTE EM UBERLÂNDIA:

“Queridas companheiras e queridos companheiros de Minas Gerais e de Uberlândia. Queridas companheiras e companheiros do Triângulo Mineiro. Querido companheiro Kalil, e sua companheira Ana. Querido companheiro Alckmin e sua companheira Lu. Querida Janja, querida Gleisi Hoffmann. Quero de coração agradecer a presença de duas figuras que vieram de muito longe para ser solidário ao lançamento da pré-candidatura do companheiro Kalil. O nosso querido senador Randolfe, que é um companheiro do Amapá, e o nosso querido ex-vice-presidente da Câmara, que foi tirado de lá pelo atual presidente, pela posição política dele, o nosso companheiro Marcelo Ramos, que veio de Manaus. Venha cá para o povo de Minas conhecer o Norte do país. O Amazonas e o Amapá. São 2 companheiros de muita qualidade. Eu quero aproveitar aqui para agradecer a um companheiro de Uberaba, de Minas Gerais, que foi presidente da Assembleia, que foi meu ministro dos Transportes. E em que todos esses processos de denúncia contra mim, ele nunca se acovardou e esteve sempre na frente, que é o companheiro Anderson Adauto, que é um companheiro do PC do B hoje. Obrigado, Anderson, pela solidariedade e pelo companheirismo. Minha querida companheira Janja, se você continuar cantando nos atos públicos você poderá fazer uma carreira de cantora nesse país. E aí quem sabe eu seja apenas um ouvinte da Janja.


“Kalil, eu queria te pedir para vir aqui. É que eu saí do covid ontem, apenas ontem o médico fez teste e disse que estou liberado. Eu tive um problema na garganta. Sexta, sábado e domingo fiquei muito rouco. Eu como não vou fazer um discurso, eu quero ter uma conversa, eu quero agradecer a presença de vocês. E quero agradecer a presença da imprensa brasileira. O que nós vimos hoje aqui, nesse pátio da universidade, eu não sei o nome de quem, mas não pode ser um ser humano normal, um canalha que coloca um drone para jogar sujeira em cima de homem, mulher e de criança que estão aqui, não é um ser humano normal. Eu faço campanha política nesse país desde 1982. Já perdi e já ganhei muitas eleições. Nunca fiz um inimigo nesse país. A prova disso é que o Alckmin foi meu adversário em 2006 e em 2022, ele é o meu vice. Porque ele é um democrata, é um homem de caráter e é um homem decente. A pessoa que tem coragem de colocar um drone, para jogar sujeira, e já não sabe se é sujeira, Kalil, porque me disseram que talvez tenha sido agrotóxico. É importante, se alguém que recebeu a sujeira lá de cima e tiver algum problema, é importante que a gente fique atento, porque nós não vamos deixar barato. O nome deles já estão publicizados. Esses cidadãos não merecem ser mineiros. Eles não merecem ser mineiros, porque se tem uma qualidade no povo mineiro é a tranquilidade e o gesto de bondade que o povo mineiro se comporta nas políticas. Esse cidadão não é da turma do Tiradentes, é da turma do Silvério dos Reis, é da turma do traidor. Esse cidadão não é a turma do Tancredo, esse cidadão é da turma daqueles que deram o golpe em 1964. Vocês podem ficar certos, podem ficar certos, que um cidadão dele não merece nosso respeito, mas nós não vamos tratá-lo como ele nos trata, porque nós somos civilizados. Nós acreditamos na recuperação do ser humano e nós achamos que a hora em que a gente for candidato de verdade, que a gente ganhar as eleições, esses cidadãos vão pedir desculpas para nós de vergonha do que eles fizeram em Minas Gerais no lançamento da candidatura do Kalil.


“A 2ª coisa que eu queria dizer para vocês é que eu fiquei triste hoje, porque quando eu cheguei no aeroporto, uma das pessoas que veio me cumprimentar era a esposa de um companheiro do PT histórico chamado Orlando Resende. O Orlando era um companheiro que tinha um aviãozinho monomotor. Uma vez que eu vim aqui em Uberlândia ele me levou para andar no avião dele. Quando o avião estava bem no alto ele desliga a chave e fala ‘vamos planar’. E eu com um medo desgraçado, com um medo desgraçado. Eu falava ‘liga esse motor que eu não quero planar, eu quero descer’. E o Orlando morreu, e hoje eu recebi a esposa dele para dar um abraço. Estou triste porque morreu um grande companheiro nosso, o Zaire Rezende, que foi prefeito dessa cidade durante muito tempo.

“E estou triste, porque acabamos de saber que possivelmente a Polícia Federal talvez já tenha encontrado o corpo do indigenista e do jornalista inglês que foram possivelmente assassinados na Amazônia. É muito triste porque esse país é muito grande, esse país é muito civilizado e esse país não pode passar a imagem para o exterior de que nós somos incivilizados. Que nós matamos que defende a Amazônia. Que nós matamos quem defende os indígenas. Que eles matam porque as pessoas defendem a luta contra a garimpagem na terra indígena. E eu queria aproveitar, em homenagem aos indígenas brasileiros, eu queria repetir uma coisa que eu já disse em Brasília no encontro com os indígenas. Eu quero dizer para vocês uma coisa: se nós ganharmos essas eleições, eu quero assumir o compromisso de que não haverá, em hipótese alguma nesse país, garimpagem em terra indígena nesse país. Porque é importante a gente nunca esquecer que não são os índios que estão ocupando a nossa terra. Os portugueses é que ocuparam a terra deles em 1500. E que, portanto, a demarcação da terra indígena é um compromisso moral, é um compromisso ético daqueles que são humanistas, daqueles que defendem os povos originários. E eu posso dizer para vocês que é um compromisso. Terei imenso prazer de demarcar as todas terras que precisarem ser demarcadas, mas além de demarcar, criar as condições para que vocês tenham acesso às coisas necessárias para sobreviverem na reserva de vocês.


“Eu queria aqui, quem sabe, um minuto de silêncio em homenagem tanto ao jornalista quanto ao indígena, o Bruno, que foram brutalmente assassinados. Ainda não tem a perícia da Polícia Federal, mas já encontraram a roupa, já encontraram resto de corpo, e vamos aguardar que a perícia, sabe, confirme isso para que essas pessoas possam ter descanso.

“Outra coisa muito triste, Kalil. Eu vi, não sei se foi num blog, no Twitter, numa entrevista que o Bolsonaro deu hoje. Eu até nem quero acreditar que ele tenha dito isso, porque é de uma cretinice tão grande… ele disse que, se no tempo de Jesus Cristo tivesse pistola, Jesus Cristo teria comprado uma. Quer dizer, não é possível. Não é possível que uma pessoa que pensa algo assim, uma pessoa que fala uma cretinice dessas, diga que é cristão ou diga que crê em Deus. Podem ficar certo de que o Deus de uma pessoa dessas não é o seu Deus e não é o meu Deus. Porque o meu Deus significa amor, humanismo, significa bondade, carinho e respeito pelos outros seres humanos.

“Mas queridos companheiros e companheiras, eu pedi para o Kalil vir aqui porque nós estamos vivendo um momento muito difícil no Brasil. Quando eu ganhei as eleições em 2003, muita gente dizia que o Brasil estava quebrado. Eu era apenas um torneiro mecânico, um metalúrgico. Eu não tenho diploma universitário, eu tenho um diploma de torneiro mecânico. E muitas vezes eu acreditava nas críticas que faziam a mim. Eu me perguntava ‘será que eu vou ter condições de governar esse país?’. Quantas vezes eu deitei olhando para o teto do Palácio da Alvorada eu falava ‘po, eu não posso errar, Deus não pode permitir que eu erre, porque se eu errar, nunca mais uma pessoa trabalhadora vai poder chegar à Presidência da República desse país. Nunca mais’. Pois bem, eu tinha consciência de que era preciso resolver o problema da fome. Foi a 1ª coisa que eu disse no meu discurso, vocês tão lembrados, no discurso de posse, e antes do discurso de posse eu tinha dito para o presidente Bush dos Estados Unidos quando ele convidou o Brasil para participar da Guerra do Iraque. Eu falei ‘presidente Bush, eu não tenho nada contra o Saddam Hussein, não o conheço, e o Iraque fica a 14 mil quilômetros do Brasil. Eu não quero guerrear contra o Iraque. A minha guerra é contra a fome que engole 54 milhões de almas nesse país. E essa guerra nós vamos vencer’. E como é que nós vamos vencer essa guerra? É tentando ter um mínimo de inteligência que talvez a gente não aprenda na universidade, a gente aprende no nosso cotidiano, eu aprendi dentro de uma fábrica, de que é preciso fazer com que as pessoas mais humildes ganhem um pouco mais e as pessoas muito mais ricas ganhem um pouco menos. É repartir o pão, para que todo mundo tenha o direito de comer um pedaço desse pão. É assim que diz a nossa Constituição. É assim que diz a Declaração Universal dos Direitos Humanos. E é assim que está escrito na Bíblia e é por isso que Jesus Cristo morreu para nos salvar. A tentativa de fazer com que as coisas fossem repartidas para todos.


“Se eu pudesse entrar na cabeça de uma jovem que está aqui, essa jovem estaria pensando… o que ela quer? Ela quer terminar o curso universitário dela. Ela quer ter uma bela profissão, ela quer ter um belo emprego, ela quer poder encontrar um namorado, casar e construir família. Ela quer ter uma casinha, quer ter quem sabe acesso à cultura. Quer construir uma família e viver dignamente, podendo comprar aquilo que ela produz. Se eu entrasse na cabeça de um menino, ele também estaria pensando assim. O que quer um jovem? Uma profissão. O que ele quer? Um emprego. O que ele quer? Ganhar um salário digno. O que ele quer? Encontrar uma moça que ele possa casar, ficar apaixonado, construir família, quer ter uma casinha. Ele até sonha em comprar um carrinho. Porque se ele produz ele tem o direito de comprar um carrinho. Porque ele só produz para os outros comprar e ele não pode comprar. E se eu entrasse na cabeça de uma mulher que tem 3 ou 4 filhos essa mulher também estaria pensando… você pensa que uma mulher pobre quer deixar fortuna para o filho? Não, ela quer deixar educação. Ela quer deixar profissão para os filhos. E se eu entrasse na cabeça de um homem que já tem 40 ou 50 anos? Ele também está pensando o que? Ele quer paz, ele quer trabalhar, ele quer trabalhar e com seu trabalho cuidar da sua família. Levar o pão para cada filho, comprar rouba, comprar presente de Natal, comprar presente de aniversário e viver tranquilamente vendo notícias boas na televisão e não vendo tanta morte, tanta violência. Na verdade, todas vocês sonham que mulher não nasceu para apanhar de marido. Mulher não nasceu para ser objeto de cama e mesa. Mulher nasceu para ser sujeito da história. É por isso que vocês precisam efetivamente construir com o parceiro de vocês algo que seja dignificante. Eu sou filho de uma mulher que nasceu e morreu analfabeta. Ela dizia para mim ‘meu filho, se você um dia tiver que levantar a mão para bater na sua mulher, crie vergonha e saia de casa. Porque homem que é homem não bate em mulher, homem que é homem trata com respeito e faz carinho na sua companheira’.


“É isso que esse povo pensa. O que esse povo pensa, o que esse povo quer, está na nossa Constituição. O que esse povo quer, está na Bíblia. O que esse povo quer está na Declaração Universal dos Direitos Humanos. Por que é que a gente não tem? É porque muitas vezes nós aprendemos a acreditar em coisa errada. Você vê o dono de uma empresa muito rico. Aí você fala ‘nossa, esse cara é rico e eu sou pobre’. Por que ele é rico? Por que ele ganha muito dinheiro? Ele trabalha? Ele faz a geladeira? Ele faz o fogão? Ele faz o carro? Ele monta o carro? Ele coloca fio elétrico no carro? Ele coloca breque no carro? Ele faz o avião? Não. Quem é que faz? É o pobre do trabalhador, que fica com a minoria do valor das coisas que nós fizemos. Porque são eles que determinam o que nós valemos.

“Eu uma vez, Kalil, estava na casa de um grande amigo meu. Eu fui comer uma feijoada num sábado. Esse cidadão, ao entrar na cozinha dele, me apresentou uma mulher. Uma negra bonita, forte. Falou ‘Lula, essa mulher criou meus filhos, está aqui meu filho. Ela criou. Minha filha, ela criou. Ela inclusive foi mãe de leite da minha filha. Essa mulher é da família’. Orra, eu fiquei emocionado, cara. Fiquei emocionado. O cara dizer que a mulher era da família. Aí nós fomos lá, comemos a feijoada. Muito gostosa, muito boa a feijoada. Quando terminou o almoço, a gente foi se despedir, eu ia passando na cozinha, a mulher me chamou. Falou ‘ô, Lula, vem cá. O doutor Guilherme disse que eu sou da família. Pergunta pra ele se eu vou ficar no testamento’. Essa é a verdade. Essa é a verdade. Nesse país, depois de 350 anos de escravidão, quando acabaram a escravidão, o que deram para o negro? O apelido de vagabundo. Saiu sem nada. A liberdade sem terra, sem emprego, sem salário, sem nenhum direito, sem documento. E ainda sem direito a voto, porque nesse país só podia votar quem tinha dinheiro. Quem era pobre, quem não tinha terra, não podia votar. Mulher só foi conseguir o seu 1º em 1934, porque uma mulher do Rio Grande do Norte, da cidade de Mossoró, entrou na Justiça e ganhou. Na Constituição de 1988, analfabeto não tinha direito de votar. Jovem de 16 anos não tinha direito de votar. Agora, porque o analfabeto que levanta de manhã, trabalha que nem um desgraçado, limpa fossa, limpa valeta, limpa esgoto, varre a rua, limpa carro… por que ele faz tudo isso e não tem o direito de escolher quem é que vai ser o seu presidente, o seu governador, o seu deputado, o seu prefeito e o seu vereador? Uma menina e um menino de 16 anos… sabe, essa meninada já estudou mais do que o pai, mais do que o avô. Essas pessoas já sabem tudo pela internet, elas sabem tudo o que tem no mundo. Por que ela não pode votar? Por que não pode votar? Porque nós pais somos responsáveis, porque às vezes nós, pais, tratamos nossos filhos até os 30 anos achando que eles são crianças. ‘Ah, meu filhinho, meu bebezinho’. Não! Uma menina com 16 anos, um menino com 16 anos, com 17, já sabe escolher pai, já sabe escolher presidente, governador, prefeito… e se ela quiser, escolhe até um namorado. Depende de aparecer um cara razoável.


“Esse mundo precisa ser recuperado. Eu comecei contando de quando eu cheguei na presidência porque eu pensava assim. Aí eu resolvi provar que era possível mudar o país. A 1ª coisa que a gente tem que fazer… o Brasil hoje, só para vocês saberem, está pior do que estava quando eu ganhei em 2003. O Brasil hoje está bem pior. Bem pior. Está lembrado, eu tenho o orgulho de passar para a história como o presidente que mais fez universidade nesse país. Eu tenho orgulho de passar para a história como o presidente que mais fez escolas técnicas nesse país. Eu tenho o orgulho de passar para a história como o presidente que mais criou emprego. Foram 22 milhões de empregos de carteira profissional assinada nesse país. Eu tenho o orgulho de ter aumentado o salário mínimo… ô Alckmin, é 74, não é só 70. Em 74%. Eu tenho orgulho de ter feito o PAA, para que a gente pudesse comprar comida do pequeno produtor e dar de graça para quem precisasse. Eu tenho orgulho de ter colocado à disposição da reforma agrária 51 milhões de hectares. Isso significa 50% de tudo o que foi feito em 500 anos. Eu tenho orgulho de ter transformado a Conab numa instituição que fazia com que a gente pudesse segurar o alimento para que a gente pudesse colocar para vender quando o preço estivesse caro.

“Eu, companheiros e companheiras, tenho o orgulho não porque eu fiz. Tenho orgulho porque se não fossem vocês eu não teria feito. Porque foram vocês que confiaram, foram vocês que acreditaram.


“Quero dizer para vocês que esse país tem jeito. E tem uma frase, Kalil, que é simples. Para que a gente conserte esse país, a 1ª coisa que a gente tem que fazer é tomar uma decisão. A gente tem que colocar o povo pobre no Orçamento da prefeitura, no Orçamento do Estado, no Orçamento da União e colocar o rico no Imposto de Renda para que ele pague Imposto de Renda. Porque rico não paga imposto sobre lucro, não paga imposto sobre dividendo. Então é importante que a gente saiba que quando um pobre, uma empregada doméstica, que vai comprar 1 quilo de feijão, o preço do imposto que ela paga no quilo de feijão é o mesmo que o presidente do Bradesco paga se for comprar o mesmo feijão. Não é justo, não é normal.

“Eles têm que saber o seguinte: nós estamos brigando, nessa pré-campanha. Vamos esperar a campanha, para a gente provar que, outra vez, o povo trabalhador e um metalúrgico vão consertar esse país e fazer esse país. As pessoas querem levantar de manhã e tomar café. Tomar café com leite, pão com manteiga, um pedaço de queijo. Se tiver uma goiabada cascão aqui de Minas melhor ainda. A gente quer ter o direito de comer um frango com quiabo no domingo, ou se puder comer um churrasquinho com a picanha, com aquela gordurinha frita e uma cervejinha gelada. A gente precisa acabar com a mania de acharem que pobre não gosta de coisa boa. ‘Ah, pobre só gosta de roupa vagabunda, de sapato vagabundo, de tênis vagabundo, pobre só quer ir no fim da feira’. Não! Entendam! A gente gosta de coisa boa. A gente quer morar bem, a gente quer ganhar bem, a gente quer trabalhar bem, a gente quer comer bem, a gente quer se vestir bem. Os nossos aposentados têm que ter direito de remédio de graça, e eles acabaram com a Farmácia Popular, acabaram com o Aqui tem Farmácia. Nós precisamos dizer: o Minha Casa, Minha Vida, é uma obrigação do Estado garantir o direito de moradia. É por isso que aqui em Uberlândia nós fizemos 25.000 casas. Pergunte quantas o Bozo fez. Pergunte para o cara do drone quanto o presidente que ele defende fez de casa aqui. Nenhuma. Ele empobreceu a população de Uberlândia, tem mais gente na rua.


“A gente não tem que ter medo, a gente tem que levantar a cabeça e ter orgulho daquilo que a gente fez. Vocês sabem o que eu passei. Vocês sabem o que é a mentira. A mentira levou Jesus Cristo a ser crucificado. A mentira levou Tiradentes a ser enforcado. E a mentira me levou a ficar 580 dias preso. Eles pensaram ‘não, o Lula vai acabar’. Eu tinha dito ‘o Lula não é um ser humano, o Lula é uma ideia e essa ideia está na cabeça do povo’. Essa ideia está na cabeça do povo. Essa ideia é que está na cabeça de cada um de vocês. E é isso que a gente vai fazer nesse país, podem ter certeza. Podem ter certeza, o salário mínimo vai voltar a aumentar, o povo vai voltar a comer, o povo vai poder voltar a viver dignamente. Eu tenho certeza, só tem uma explicação para aos 76 anos de idade eu querer voltar a disputar uma eleição quando tiver a convenção do partido. Vocês acreditaram.

“Em 2008, o barril do petróleo estava U$ 147, mais caro do que está hoje, e a gasolina era apenas R$ 2,60. E a gasolina é responsável… a gasolina, o óleo diesel e a energia elétrica são responsáveis por 50% da inflação. E o presidente fala ‘ah, mas eu não posso. Se eu pudesse eu dava um murro na mesa e baixava a gasolina’. Ele pode. O que ele não tem é coragem, porque ele está com o rabo preso porque privatizou a BR e tem 392 empresas importando gasolina dos Estados Unidos pagando em dólar. Ele pode. E eu quero que todo mundo saiba. O preço da gasolina vai ser abrasileirado. A gente ganha em real, a gente tem que pagar em real. O preço do diesel vai ser a mesma coisa. Então eu quero dizer para vocês, agora privatizaram a Eletrobras. O que eles estão dizendo? Privatizaram a Eletrobras, vai ter mais concorrência, o preço vai baixar. Eu vou dizer para vocês. Nunca mais, nunca mais vai ter um Programa Luz para Todos porque não tem nenhum empresário que queria levar energia de graça para o povo. Quem fez isso foi o PT, que gastou R$ 20 bilhões para levar energia elétrica na casa de pessoas que viviam à base do candeeiro. As pessoas que viviam nos lugares mais distantes desse país. R$ 20 bilhões de investimento, de graça. Porque o seu Aécio ficou de pagar 20% e não pagou, e mesmo assim a gente veio trazer energia para o interior de Minas Gerais.


“Então, gente, eu queria dizer para vocês. Podem ter fé numa coisa. Um homem que com 76 anos de idade, um homem que com 76 anos de idade Deus dá a graça de ele ficar apaixonado outra vez. E um homem que aos 76 anos de idade mostra seriedade… eu não sou que nem essa molecada que começa a namorar e fala ‘eu tô ficando, eu tô ficando’. Não! Eu resolvi mostrar para a Janja o quanto eu sou sério. Eu casei com ela, fiz o meu juramento na frente de um padre. E esse juramento eu faço na frente de vocês: nós, eu, Kalil, Alckmin, Alexandre Silveira, todos nós e vocês, podem ficar certos, nós vamos recuperar esse país para o povo brasileiro.

“O Bolsonaro… o Bolsonaro… ele às vezes eu acho que ele é pirado. Ele foi aos Estados Unidos, ele foi aos Estados Unidos pedir para o Biden… ‘olha, ô Biden, você precisa me ajudar, porra, o Lula não pode ganhar as eleições. Você precisa me ajudar’. O Bolsonaro morre de medo. Ele morre de medo. Ele agora está com medo de ser preso como foi a presidenta que deu golpe no Evo Morales. Ele agora está preocupado. A coisa é tão grotesca nesse governo que agora eu fiquei sabendo que o Queiroz, que até agora não foi investigado, vai ser candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro. Ou seja, ô gente… essa coisa tem que saber o seguinte: não adianta falar de general, não adianta falar de soldado, não adianta falar de militar. Sabe por quê? Porque o povo brasileiro vai dar um golpe nas urnas em 2 de outubro. E é o povo que vai tirar essa coisa da Presidência da República para que a gente possa viver tranquilamente e feliz da vida. Então, não adianta fazer provocação, não adianta fazer outdoor, não adianta fazer drone, não adianta jogar bobagem para cá. Porque nós estamos predestinados, estamos dispostos a varrer essa gente desse país. Porque essa gente destruiu o Brasil. Eu, na hora em que esse moço aqui for aprovado definitivamente na convenção, eu terei muito orgulho de vir aqui junto com ele visitar quase todo o Estado de Minas Gerais e pedir para todo mundo que confie em mim. Que certamente poderá votar um dia e mim e dizer ‘gente, nós temos que eleger o companheiro Kalil para que ele possa fazer as transformações que Minas Gerais precisa’. Minas Gerais não pode se render a esse presidente. Minas não pode ficar de cabeça baixa. Minas é um Estado muito grande, muito poderoso. E eu acho que esse homem vai fazer com Minas Gerais o que ele fez com o Atlético. Fazer com que seja Minas Gerais um dos Estados mais poderosos desse país.


“Kalil, quero terminar dizendo para você uma coisa. Esse povo… eu quase nunca perdi uma eleição em Minas Gerais. Tem região em Minas Gerais que a gente tem até 70% dos votos. Quando você estiver candidato, que eu puder visitar Minas Gerais com você, eu quero pedir cada voto para você. Porque quando chegar em janeiro… quando chegar em janeiro… você precisa tomar posse no dia 1º. Atrasa um pouquinho, porque eu quero estar aqui com você e com o povo de Minas Gerais para dar posse ao companheiro Kalil governador de Minas Gerais.

“Um abraço, gente. E até a vitória da democracia no dia 2 de outubro! Um abraço!”

Plantão Brasil foi criado e idealizado por THIAGO DOS REIS. Apoie-nos (e contacte-nos) via PIX: apoie@plantaobrasil.net

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.



APOIE O PLANTÃO BRASIL - Clique aqui!

VÍDEO: CPI DO CAPITÓLIO NOS EUA!! EDUARDO B0LSONARO NA MIRA:



Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians