logo

25/7/2021 14:47

VÍDEO prova que Pazuello mentiu na CPI e que recusou vacinas da OMS

0 0 0 0

1719 visitas - Fonte: Crusoé

O governo brasileiro resistiu à compra de doses de vacinas contra a Covid-19 suficientes para imunizar metade da população brasileira, por meio do consórcio Covax Facility, em setembro do ano passado.







Vídeos de reuniões interministeriais obtidos por Crusoé com exclusividade mostram que o Ministério da Saúde ignorou alertas feitos pelo Itamaraty e, alegando se tratar de uma operação arriscada, aderiu à iniciativa coordenada pela OMS em quantidade mínima, com doses para somente 10% da população.



Um dos argumentos do então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para não aceitar a maior oferta possível do consórcio de vacinas da OMS era o de que se tratava de uma negociação “nebulosa”. A cantilena foi repetida durante o depoimento de Pazuello à CPI no dia 19 de maio deste ano, com um agravante: o ex-ministro mentiu ao dizer que o preço inicial da vacina era de 40 dólares a dose.







Quem o contradiz é a embaixadora do Brasil em Genebra, Maria Nazareth Farani Azevêdo. No vídeo de uma reunião com representantes do Itamaraty e da Casa Civil, no dia 12 de agosto de 2020, Maria Nazareth diz que o valor inicial da dose era de 20 dólares, mas logo depois foi reduzido para 10,55 dólares. “O preço da dose baixou bastante. De 20 foi para 12…entre 12 e 16… e agora está sendo apresentado para nós a 10 dólares e 55 centavos”, disse. Os vídeos também mostram que faltou conhecimento de inglês para integrantes do governo entenderem o contrato do consórcio coordenado pela OMS.



É espantoso que, enquanto impôs uma série de obstáculos para aderir ao consórcio, que poderia fornecer vacina suficiente para imunizar até 50% da população, o mesmo Ministério da Saúde, comandado pelo general Pazuello, topou sete meses depois o valor de 15 dólares por cada dose da vacina indiana Covaxin, negociada por uma intermediária enrolada com a Justiça, a Precisa Medicamentos, e conversou com Luiz Paulo Dominghetti, um cabo da PM de Minas Gerais, sobre a compra bilionária de 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca, em arranjo obscuro da empresa Davati, que admitiu não ter vacina nenhuma para vender.









Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.



APOIE O PLANTÃO BRASIL - Clique aqui!

VÍDEO: CPI DO CAPITÓLIO NOS EUA!! EDUARDO B0LSONARO NA MIRA:



Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians